quarta-feira, março 01, 2006

LOCAL: Milhares de pessoas na Avenida

Muitos milhares de pessoas estiveram ontem à tarde na Avenida do Brasil, a ver o corso de Carnaval. Uma tarde quente e soalheira, muita música e alegria, foram os ingredientes para o certame deste ano, que teve como grandes vencedores os participantes de Lavos.

Com uma tarde esplêndida de sol, ninguém se importou com o atraso no início do cortejo, até porque, depois de começar, tudo correu da melhor forma, num ritmo certo e alegre, que os muitos milhares de pessoas (ainda não há número estimado, mas as presenças superaram as de domingo) apreciavam, sem contudo, participarem.

A abrir e a encerrar o cortejo (antes do carro dos reis), a beleza e ritmos fortes do Brasil imprimidos pelas escolas de samba “Unidos do Mato Grosso” com o tema “Jesus de Nazaré” e “A Rainha” com “As 1001 noites”, e pelo meio, sete carros e igual número de grupos, além do carro da junta de Buarcos e vários “espontâneos” em grupo ou isolados, arrancavam alegres gargalhadas a quem estava a assistir, como o grupo da “Gripe das Aves”, com dicas bastante “picantes”, mas como era Carnaval, «ninguém leva a mal».

No final do desfile, que teve este ano como reis os actores da novela “Morangos com açúcar” Joana Duarte e Tiago Almeida, que deixavam transparecer algum cansaço, pois os autógrafos foram aos milhares, o presidente da câmara manifestava-se satisfeito, porque o Carnaval esteve «animado, com muita gente, numa tarde gloriosa». Duarte Silva enalteceu ainda o facto de se manter «a participação e a vontade de manter vivo o Carnaval» e garantiu que não se importou com as (poucas) críticas que lhe fizeram, afirmando que «quanto mais bocas, melhor».

Também o administrador da Figueira Grande Turismo (FGT) enalteceu a «evolução positiva de domingo para terça- feira, com muita gente e tempo convidativo». Nuno Encarnação considerou ainda que assim, «provou-se que vale a pena continuar, o Carnaval é um cartaz turístico, apesar do esforço da câmara e FGT, mas tem a adesão popular que é o que se pretende». De facto, já noite dentro, a Figueira da Foz ainda tinha um movimento intenso, de pessoas e viaturas, o que contribuiu também para animar o sector da restauração.

in Diário de Coimbra

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Cool blog, interesting information... Keep it UP film editing classes

2:07 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home